Blog

Uso de EPI’S_1

14 Dezembro 2021

Uso de EPI’S

Uso de EPI’S

Segundo os Artigos 166 e 167 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), a empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, Equipamento de Proteção Individual (EPI) adequado ao risco e em perfeito estado de conservação e funcionamento, sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes e danos à saúde dos empregados. Sendo que o equipamento de proteção só poderá ser utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação (CA) do Ministério do Trabalho o qual geralmente possui validade de 5 anos, e para manter o CA ativo, a empresa fabricante do EPI deve realizar ensaios laboratoriais periódicos.

Equipamentos como botas de PVC, aventais impermeáveis, capacetes, cintos de segurança para trabalho em altura, protetores auriculares, óculos de proteção, jaquetas térmicas, luvas de proteção contra agentes químicos, físicos e/ou térmicos são utilizados tanto na área interna como na externa da empresa, proporcionando além de proteção, bem-estar aos colaboradores ao realizar suas tarefas com maior segurança.

 

EPI’s da empresa alimentícia

A empresa é responsável pelo fornecimento, pela exigência do uso e pelas instruções sobre o equipamento de proteção, entre outras obrigações. Enquanto o funcionário deve responsabilizar-se pela guarda e conservação do equipamento. Porém quando falamos de uma empresa alimentícia, os cuidados com os EPI’s são ainda mais importantes, pois vai além de garantir que estejam em bom estado de uso e sem nenhuma sujidade visível, é preciso certificar-se que estes não serão fonte de contaminação para o alimento que está sendo manipulado. Portanto, higienizações frequentes são necessárias, principalmente dos equipamentos que estão em contato direto com o produto, como luvas e avental.

Além da higienização dos equipamentos de proteção, o uso do uniforme todo na cor branca que cobre toda parte do cabelo e parte do rosto previne que não haja contaminação do alimento ou do ambiente pela queda de fios de cabelo ou pelo desprendimento de gotas de saliva ao falar, tornando o processo de fabricação mais seguro e adequado.

 

Equipe Técnica Laticínios Três Palmeiras
Angélica Zulian Scortegagna
Caroline Baccarin
Gabriela Scopel Lovatel
Marina Baccarin